Cubanos começam a deixar Brasil no dia 25; em Alagoas, 500 mil ficarão sem atendimento

Em Alagoas, meio milhão de pessoas ficarão sem assistência médica, que o Conselho Federal de Medicina minimiza. São 123 cubanos atuando em Alagoas; 232 profissionais atuam no Mais Médicos.